terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Pizza caseira


A história da pizza caseira foi acontecendo aos poucos. Primeiro eu comprei uma massa pronta, dessas já assadas, que eu fazia a ficava gostosinha, mas sem gosto de pizza de verdade. Evoluí para a massa congelada, que eu abri com o rolo e ficou uma delícia, mas quando eu fui olhar a lista de ingredientes lá estava a palavra maldita - SHORTENING -, que pra mim devia vir com aquelas caveirinhas de veneno do lado. O próximo passo, claro, era fazer a massa eu mesma. Não sei nem porque eu demorei tanto para fazer isso, já que não tem nenhum mistério. São aquelas coisas que a gente fica enrolando, enrolando, até que finalmente cai a ficha. Mas enfim, para completar, passei numa loja que vendia aquelas pedras de cerâmica para assar a pizza no forno e estava em promoção. Com todos os sinais devidamente alinhados, comprei a pedra, queijo, fermento, farinha e meti a mão na massa.

Essa quantidade de ingredientes é suficiente para fazer 2 pizzas enormes, ou três grandes:

- 2 xícaras de água morna
- 2 colheres de sopa de açúcar
- 1 envelope (8g) de fermento ativo seco (dry yeast)
- 2 colheres de chá de sal
- 4 colheres de sopa de azeite de oliva
- 4 xícaras de farinha de trigo

1 - No fundo de uma vasilha bem grande, combine a água morna (não quente, senão ela mata o fermento), o açúcar e o fermento. Espere 10 minutos, se uma espuma se formar na superfície, é sinal que o fermento está funcionando. Adicione o sal e o azeite. Com a ajuda de uma espátula, adicione a farinha xícara a xícara, depois use as mãos para incorporar tudo. Se a massa estiver muito grudenta, vá adicionando mais um pouco de farinha. Trabalhe a massa, dobrando metade sobre ela mesma e pressionando com as mãos, repetindo este processo por uns cinco minutos, até a massa ficar macia e bem uniforme. Forme uma bola com a massa, espalhe um pouco de azeite em volta e coloque numa vasinha limpa. Cubra com um pano úmido e deixe em temperatura ambiente por uma hora.

2 - Uma hora depois, chega aquele momento mágico em que você levanta o pano e vê que sua massa dobrou de tamanho, e exala aquele cheirinho de pão fresco. Dê um soco na massa para retirar o ar e trabalhe mais um pouco com as mãos. Corte a massa na metade, ou em três partes, e forme bolas com cada uma das partes. Cubra as bolas de massa com papel filme e coloque na geladeira por mais uma horinha. Neste momento, se você quiser pode congelar uma das bolas para usar depois.

3 - Separe a superfície onde você vai abrir a massa, espalhe um pouco de farinha na superfície e no rolo. Pegue a bola de massa fria e abra com as mãos primeiro, com o rolo depois, até ficar um círculo (ou o mais próximo que você conseguir de um) bem fino. Se você estiver usando uma pedra de assar pizza, sua pedra deve estar quente neste momento e é importante colocar a massa sobre a pedra antes de colocar os recheios, senão depois será quase impossível equilibrar tudo.

4 - Com a massa sobre a pedra, espalhe o molho de tomate (usei um molho pronto orgânico), queijo mozzarela e os ingredientes que quiser. Eu coloquei queijo feta, tomates e azeitonas kalamata numa parte, peito de peru defumado em outra parte, e alcachofras no resto. Asse em forno alto (450F) por dez a doze minutos, mas é importante ficar de olho para não queimar.


A massa saiu com uma textura, cor e gosto perfeitos. Fiquei realmente impressionada com a pedra, que distribui bem o calor e faz com que a pizza fique crocante em baixo e macia em cima. Uma delícia. Da próxima vez, vou tentar usar farinha integral em metade da receita.

10 comentários:

Bracchi disse...

Nham, que linda, e parece deliciosa!!!
Nunca tentei fazer (italiana fuleira), mas é encorajador! Tenho que comprar uns apetrechos primeiro (rolo, e essa pedra aí parece muito legal), mas qualquer dia desses rola, ainda mais se dá pra congelar uma parte. Uma das maiores felicidades culinárias da gente ano passado foi ter trocado a geladeira por uma com um congelador grande.
A próxima aquisição do sonhos é um jogo de panelas tramontina inox, ai meus sonhos..
Bjos,
Dani.

Maria Paula disse...

Delíciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
eu queroooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
nhac, nhac, nhac

bruna lyrio disse...

Olá, Ludmila! Conheci o seu blog há pouco tempo (aliás, é muito legal, parabéns!). Sua pizza ficou linda, e me inspirou a fazer pizza de alcachofra hoje, para o jantar! ;-)
Um beijo,
Bruna.

raquel disse...

Lud,
A minha sintonia com vocês, blogueiras de comida, está grande.
Inacreditável! Eu sonho e vocês fazem. Domingo comecei a procurar por receitas de boa pizza caseira e hoje olha o presentão que vc me dá!
Obrigada :)
Raquel.

Anônimo disse...

LUD : hoje tambem coi uma pizza "home maid",,, mas só o recheio....a massa eu comprei o pão sírio integral da PERINE (lembra ? )para ficar mais light...
Mas tenho certeza que a sua é muito melhor....
BEIJOS, DA SUA MÃE

Neide Rigo disse...

Lud,
quantos gramas tem o envelope de fermento biológico seco aí? Deu vontade. bjs, n

Ludmila Carvalho disse...

Neide, o envelope daqui tem 8 gramas. Beijos, Lud

Agdah disse...

Eu também adoro fazer pizza em casa.

Anônimo disse...

Oi,
onde posso comprar uma pedra de assar no Brasil? Tem como usar um granito, ou algo semelhante?

Ludmila Carvalho disse...

Olá, infelizmente não saberia dizer onde você pode comprar uma pedra de assar pizzas no Brasil, mas eu tentaria procurar em lojas de acessórios para cozinha ou perguntar em algumas pizzarias se alguém conhece ou usa este produto.

Sobre a sua segunda pergunta: as pedras para pizza são feitas de cerâmica, então suponho que você possa encomendar uma pedra em alguma loja de material de construção, mas atenção: é importante que a cerâmica não tenha aquele acabamento brilhoso, porque neste caso não seria seguro por este material em contato com a comida. Também sei que alguns materiais tendem a rachar em altas temperaturas e isto também é perigoso. Minha sugestão seria perguntar a alguém que trabalhe com estes materiais. Não recomendo usar um mármore ou um azulejo de cerâmica sem antes se informar se é seguro. Abraços,
Ludmila.