domingo, 3 de fevereiro de 2008

Comendo sazonalmente

Sinceramente falando, eu nunca tinha me preocupado com essa história de comer sazonalmente até vir morar numa cidade onde as estações existem de fato - ao contrário de Salvador, onde é verão o ano todo, aqui as estações não poderiam ser mais contrastantes. Foi assim que eu percebi que aqueles tomates suculentos e vermelhões estavam misteriosamente faltando no mercado, e que a abobrinha que eu costumava comprar em baldes no verão estava custando mais de um dólar a unidade, e o milho verde estava curiosamente xoxo e sem sabor (também faz falta a feirinha ao ar livre, algo simplesmente impossível no inverno daqui).

Levando isso em conta, eu entendo perfeitamene as preocupações de autores como Michael Pollan (O Dilema do Onívoro) em alertar a população para os benefícios de se comer sazonalmente. Sim, porque para se comer um aspargo no inverno é preciso muitas vezes importá-lo de países onde é verão, uma viagem que não faz nada bem para o vegetal (e que justifica o aumento dos preços). Por outro lado, comer sazonalmente significa que você continua comendo localmente, incentivando a produção local e mantendo uma certa harmonia com o ambiente à sua volta, porque, convenhamos, comer milho na espiga em pleno inverno brutal é meio nonsense.

O problema é que aqui em Montréal o inverno dura quase metade do ano, e há um limite para a quantidade de abóbora que a pessoa pode ingerir. Temos que ser criativos e invental mil e uma maneiras de aproveitar os vegetais de raízes, as batatas, as beterrabas, as cenouras... mas tem horas que eu não aguento e compro aquela manga importada da Costa Rica por CAN$ 1,20 (mas que, coitadinha, não tem o mesmo gosto depois de atravessas países e estações). Pode-se encarar essa história de comer sazonalmente como uma restrição alimentar indesejável, ou como uma oportunidade para se aprender (e apreciar) mais sobre os vegetais que nos chegam à mesa. Eu estou aprendendo, mas não vou mentir e dizer que não vejo a hora da neve ir embora para a feirinha voltar...

2 comentários:

fezoca disse...

Lud, eu atambem dvogo em favor da dieta sazonal. Desde que comecei a receber a cesta organica, ha quase oito anos, que fui obrigada a conformar com os produtos da estacao. Pode ate parecer um confinamento, mas nao eh. Os produtos da estacao sao realmente os melhores, e combinam entre si. E com o tempo vamos aprendendo a ser criativos. No meu caso, ate os produtos de estacao variam, pois ainda ha a interferencia externa. Neste fall/winter chegaram pouquissimas aboboras, por culpa dos perus selvagens. :-)

um beijo,

Fabrícia disse...

Lud...somos duas então. Como é triste ir ao Jean-Talon no inverno..... Tb tento comer sazonalmente mas de vez em quando dou muitas escorregadas.....mas vou me acostumar ...tenho certeza disso.
Bjcas.