sexta-feira, 25 de julho de 2008

Quiche de swiss chard/acelga


Uma das coisas mais legais da fazendeira que fornece a minha cesta orgânica é que ela envia, toda semana, uma receita que utiliza um ou mais dos legumes que virão na cesta. Isso é perfeito para quem está cozinhando aquele legume pela primeira vez e não tem muitas idéias, como é o meu caso algumas vezes.

Quando o legume é bem exótico, ela coloca até uma descrição física para que a gente possa identificá-lo no meio dos outros - o que, para mim, foi bastante útil, porque eu também não sabia que bette à cardes, swiss chard e acelga eram a mesma coisa...

Essa receita veio na semana passada junto com um belo maço de acelga. Fiz e achei o resultado maravilhoso, tanto que fui lá na semana seguinte toda contente dizer a ela que tinha dado tudo certo. As folhas de acelga ficam macias e perdem o gosto amargo, acho que exatamente como o espinafre, que já é um pouco mais comum em quiches.

Quiche de swiss chard/acelga

- Uma massa para tortas ou quiches (receita aqui)
- Um punhado de folhas de acelga e/ou folhas de beterraba
- Meia cebola
- Um dente de alho
- Suco de meio limão
- Dois ovos
- 1/3 de xícara de leite
- 1/3 de xícara de parmesão ralado
- Um punhado de amêndoas tostadas ou pinhões
- Sal, pimenta e noz moscada à gusto

Abra a massa numa forma para quiches e cozinhe como de costume (já sabe né: pré-assar por dez minutos coberto com papel alumínio e algum peso, depois tirar o papel e assar mais um pouco, depois deixar esfriar).

Enquanto isso, prepare o recheio. Numa frigideira grande, salteie a cebola e o alho picados com um fio de azeite até amolecer, depois junte as folhas de acelga também picadinhas, acrescente sal e pimenta e deixe cozinhar por alguns minutos, até que as folhas estejam macias. Deixe esfriar.

Bata os ovos com o leite, o parmesão e uma pitada de noz moscada. Se achar necessário, coloque um pouco de sal e pimenta também. Cubra a massa pré-assada com as folhas de acelga cozidas e derrame a mistura de leite e ovos por cima. Coloque as amêndoas ou pinhões fatiados, se estiver usando, e espalhe um pouco mais de queijo ralado por cima. Leve ao forno por 30-35 minutos, ou até que a torta esteja firme e dourada por cima. Sirva com uma saladinha verde.

6 comentários:

Mari Rezende disse...

Ludmila, adorei a tortinha! É uma pena que aqui em Brasília não exista essa iniciativa da "cesta de orgânicos com receitas"... Uma pena mesmo!
Beijinhos e boa semana!

Ana Elisa disse...

Lud, jura que swiss chard é acelga??? Sempre me perguntei o que era, e por causa de fotos, sempre achei que se tratasse da folhagem da beterraba...
Vivendo e aprendendo.
Ah, quando aos ovos pochés, achei uma gracinha o aparato, mas me pareceu (hehehe) tão difícil de usar quanto fazer o ovo poché normal! ;)

Beijos!

Ludmila Carvalho disse...

Oi Ana,
Pois é, eu também não sabia que acelga era swiss chard até que a Fabrícia, do Sopa Vermelha, me contou. Eu achava que o chard era um legume, assim, mais raro, hehhehehe!
Quanto ao treco de fazer ovos poché, na verdade ele é simples, eu é que sou atrapalhada. Mas hoje fiz de novo e ficou muito bom...
Beijão!

Ludmila Carvalho disse...

Oi Mari, você tem certeza absoluta que não tem nada parecido por aí? Eu pergunto porque eu também não sabia dessa iniciativa aqui em Montréal, tive que cavar muito até descobri que existia sim! Então pode ser que tenha mas seja bastante escondido...

Por falar em Brasília, eu nasci aí! Como essa cidade é pequena, capaz até da gente se conhecer ;-)
Beijos

Fer Guimaraes Rosa disse...

Lud, agora fiquei tri-confusa, pois sempre achei que a Acelga que eu sempre comi no Brasil [uma das receitas que minha mae fazia com ela era sfirra] eh conhecida aqui como Chinese Cabbage, bem diferente do Swiss Chard. Sei la, mil coisas. Dificil pacas achar a traducao correta.

beijos!

washington disse...

Ludmila,
Cheguei ao seu site procurando swiss chard em portugues. Acho que nao é a acelga que temos no Brasil, que é a acelga japonesa (hakusai). Um feirante mostrou-me uma acelga "brasileira" que parece ser a swiss chard, mas o talo é branco e nao como o da beterraba. A proposito, a receita que pretendia preparar está no no site de Giada De Laurentiis (neta de Dino).
Abs,
Washington