segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

A romã e eu


Eu nunca havia comprado uma romã. Claro, já conhecia de nome e de vista, já tinha ouvido falar muito das propriedades nutritivas e das histórias e rituais de Ano Novo. É provável que já tenha até comido sem saber anos atrás, ou tomado o suco misturado com alguma outra coisa, mas nunca havia tido um tête-à-tête com essa bela fruta. Na China era muito comum e extremamente barata, mas sempre havia o problema de como comer uma romã no meio da rua. Então decidi marcar um encontro para essa semana, já que ela está em época e anda dando as caras com maior frequência e preço bom no mercado.


E lá fui eu me familiarizar com mais uma comida nova (essa frase ficou com uma cara de resolucão de ano novo...), mas não sem antes fazer minha pesquisa. Já sabia, por exemplo, que ao abrir a casca grossa iria me deparar com uma membrana branca segurando inúmeros caroçinhos gelatinosos cor-de-rosa, parecendo pequenas jóias. Sabia também que o melhor método para tirar as sementinhas é batendo na casca com uma colher de pau. Fiz todo esse ritual em silêncio, enquanto o gato me olhava com cara de quem não estava entendendo nada.

A arma do crime

Só não sei ainda como usar as sementinhas gostosinhas, que por enquanto estão domiciliadas na geladeira. Acho que vou preparar uma salada e usá-las no lugar dos croutons. Mas acho que também ficaria legal em cima de um doce, quem sabe uma salada de frutas ou musse de qualquer coisa. De qualquer maneira, vou separar 12 sementinhas para trazer sorte no ano novo, que 2008 já está dando sinais de que será longo e complicado.

3 comentários:

Fabrícia disse...

Lindas fotos Lud....ficam deliciosas com carne de porco. Se come carne experimente que vai gostar.....
Bjs.

Sandreane disse...

Oi Lud,
Encontrei seu blog assim, meio que por acaso, mas acredite: AMEI!
Lá no site do panelinha tem uma receita de tortinhade romã.
http://panelinha.ig.com.br/site_novo/receita/receita.php?id=1157

Espero que a dica seja útil :)
Voltarei outras vezes, com certeza.
Abraço!

thatiana Bandeira disse...

Oi Ludmila,
Tudo bem? Sou apaixonada por romã (na casa da minha avó tem um pé) e nunca fiz nenhuma receita com ela...
Como a fruta pura mesmo, tem um gosto maravilhoso e faz muito bem à saúde!
Bj