segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Cheesecake e um pedido de aniversário

Quando perguntei a Luiz se ele tinha algum pedido especial para a noite do seu aniversário, ele respondeu que queria cheesecake. Achei perfeito, pois estava querendo testar uma receita de New York cheesecake há tempos.


É uma receita simples, mas cuja massa densa requisita uma batedeira ou processador robusto. A minha, baratinha e portátil, fraquejou diante dos blocos de cream chesse e eu pensei que ela fosse pifar. Tive que fazer parte do trabalho no braço, até poder tentar com a batedeira novamente. E novamente ela deu sinais de cansaço, mas no final conseguiu incorporar todos os ingredientes. Mambembe do jeito que foi, até que o resultado saiu perfeito. Os convidados gostaram tanto que já pediram repeteco para a festa de Natal.

Ingredientes

Massa:

- 2 xícaras de farelo de biscoito (usei graham crackers)
- 5 colheres de sopa de açúcar
- 6 colheres de sopa de manteiga derretida
- 1/4 de colher de chá de canela em pó

Recheio:

- 3 pacotes (750g) de cheam cheese culinário
- 1 xícara de açúcar
- 1/2 colher de sopa de raspas de limão
- 1 colher de chá de essência de baunilha
- 5 ovos, gemas e claras separadas
- 1/4 de xícara de creme de leite fresco ou sour cream
- 2 colheres de açúcar (separadas do outro açúcar)

Comece pelo preparo da massa, que é o mesmo usado para a torta de limão - e que a Faby explica aqui num passo-a-passo ilustrado. Achei a adição de canela nessa receita fantástica, bem sutil mas faz uma diferença enorme, até na cor que combina bem com o rico recheio de queijo cremoso.

Para o recheio, você deve deixar antes todos os ingredientes em temperatura ambiente. Depois, com a ajuda da sua fiel batedeira, bata o cream cheese com o açúcar até ficar bem cremoso. Adicione a baunilha e as raspas de limão, bata mais até misturar tudo. Adicione o creme de leite e as gemas, batendo novamente. Reserve.

Em outra vasilha bem limpa, bata as claras em neve com as duas colheres de açúcar até ficarem firmes e lustrosas. Depois incorpore as claras à mistura de cream cheese, com delicadeza. Coloque na forma com a massa e leve para assar por uma hora e 15 minutos, ou até ficar dourado e levemente firme. Deixe esfriar por mais umas duas horas, desenforme se quiser e leve à geladeira.

Descobri que a torta cresce bastante no forno, mas murcha e fica bem densa depois de resfriada na geladeira - portanto, faça sempre com muita antecedência para dar tempo dela descansar bem na geladeira. Eu servi com um coulis de morango, que nada mais são que morangos inteiros batidos com um puquinho de açúcar e fervidos até virarem uma calda cor de rosa grossa (pode ser servida fria ou quente).

8 comentários:

Carla disse...

Oi Ludmila, cheguei aqui atraves da Fer. Adorei seu blog, suas receitas, suas historias. Certamente voltarei.
www.baianices.wordpress.com

Bibi Move Scliar disse...

olha que legal! também te achei via chucrute. Também moro aqui e Fiquei curiosa em te perguntar se estás fazendo o doutorado na mcgill ou na concordia (ou na udm??) enfim,

Tatiana disse...

Ludmila, pode ter certeza que voltarei mais vezes. Adorei! con certeza ela já esta anotadinha no meu caderninho.
Um super beijo
Taty
http://www.chocotaty.blogspot.com/

Raquel disse...

Lud,
Há 6 dias estou procurando a receita "tipicamente novaiorquina de cheesecake"...o problema é que as mais diferentes receitas se entitulam como "típicas" ou como as "originais"...
Vc fez com cream cheese culinário e mencionou a dificuldade de usar a batedeira nessa receita.
Já vi receita em batedeira (em lenta velocidade), em liquidificador, sem assar, usando leite moça...só pra vc ter uma idéia!
Enfim...seguindo a SUA receita, vc acha que dá problema usar aquele cream cheese "normal"?

Ludmila Carvalho disse...

Oi Raquel, eu também passei por essa dúvida procurando receitas de cheesecake. Não faço a menor idéia se essa é mais "original" do que as outras, mas achei bem fácil e o resultado ficou exatamente como eu queria. Acho que o cream cheese normal é mais mole do que o culinário, talvez isso afete a textura final da torta, já que a massa é praticamente só o cream cheese batido. Outro problema é que a receita pede 750g, usando do normal você terá que comprar um monte de potes...

Ludmila Carvalho disse...

Oi bibi! Estou fazendo o doc na UdM mesmo. Que legal encontrar outra brasileira perdida por aqui. E esse frio todo, hein?!?

Ana Elisa disse...

Oi,
Caí aqui meio de para-quedas e adorei seus textos! Fiquei morrendo de vontade de preparar esse cheesecake (adoooooro cheesecake), e quando vi que você usara graham crackers, vi a oportunidade de fazer a pergunta que anda me atormentando há tempos: o que são os graham crackers? O que é a graham flour? Porque receitas brasileiras mandam usar bolacha maria para a base... mas... é isso mesmo...?

Parabéns pelo blog!
Abraços,

Anônimo disse...

Adorei sua receita. Não sei se serei capaz de fazê-la, pois clars em neve são uma assombração na minha vida.
Parabéns
Débora - - deboraegri@hotmail.com