terça-feira, 5 de agosto de 2008

Bistro du Marché, ou o Dia em que comi banana

Se minha vida fosse uma sitcom famosa, este episódio se chamaria "aquele com a banana". Quem me conhece sabe da minha aversão a bananas. Quem não conhece, basta dizer que meu marido é obrigado a escovar os dentes se quiser se aproximar de mim após comer o tal fruto, tão grave é a minha aversão. Pode me chamar de neurótica e dizer que não tive infância, mas só de sentir o cheiro de banana meu estômago se revira todo.

Bem, mas o que isso tem a ver com o simpático, charmoso e escondido Bistro du Marché, onde fui parar um dia, por acaso, quando passeava com minha sobrinha? O leitor provavelmente já adivinhou o final da história, de modo que não preciso mais manter o suspense: eu comi banana, pronto, falei. Eu. Comi. Banana. Mas o importante dessa história não é o que, mas o como. O que me traz de volta à resenha do restaurante.

Estávamos eu e Marília num grande centro comercial da cidade conhecido como Marché Central, numa área não muito favorável a restaurantes, quando, naturalmente, bateu a fome. Nos aproximamos do cinema, eu já antecipando que ia ter que aguentar um sanduíche de uma fast-food qualquer, quando vi uma placa que indicava para o Bistro du Marché. Achei estranho, pois apesar de ter uma área destinada para uma feira livre, o local estava vazio.

Continuamos seguindo a placa, que nos mandava atravessar o que me pareceu ser apenas um estacionamento, quando entramos no prédio e vimos que ali dentro, bem escondidinho, tinha um restaurante charmosérrimo. Típico bistrô, com mesas de madeira rústicas, flores secas na decoração, menu escrito à giz num quadro negro, pôsteres com motivos franceses. Já estava achando o máximo quando comecei a reparar nos preços, convidativos, e nos detalhes escritos no menu: "nossos ovos são 100% orgânicos"; "hamburgueres com carne orgânica"; "nossas sobremesas são todas feitas diariamente no próprio restaurante". Adorei.



Motivada pela história dos ovos orgânicos, pedi o especial que trazia uma omelete com legumes do mercado (será que o mercado é de manhã apenas?) e batatas cortadas à mão e fritas na hora. Marília pediu um filé de peixe com molho de salsinha e legumes. De entrada tomamos uma sopa cremosa de mandioquinha. Tudo muito fresco e gostoso.



A sobremesa era um bolo com cobertura de chocolate.

Dou a primeira mordida no bolo e comento: "Nossa, que bolo macio e molhadinho!"

Marília: "Tia Lud, eu acho que tem banana nesse bolo..."

Eu, cheirando cada pedaço do bolo: "Imagina! Se tivesse banana eu teria sentido o gosto ou o cheiro".

Marília: "Eu tenho certeza que tem banana neste bolo".

Eu, cheirando cada pedaço de bolo, coração palpitando: "Você está maluca".

Para acabar com a dúvida, perguntei ao garçom se tinha banana no bolo. "Sim, é bolo de banana e chocolate". Foi como se o chão tivesse sumido de baixo dos meus pés. De repente, tudo o que eu sabia ou achava que sabia sobre bananas, sobre minha relação com as bananas, mudou. Marília tirou logo uma foto da minha cara e ficou dando pulinhos de alegria ao sair do restaurante.

O resumo da ópera é que sim, eu confesso que adorei o bolo e não, não senti nenhum gosto de banana nele. E jamais teria comido um pedaço sequer se eu soubesse de antemão que tinha banana, de maneira que foi melhor para mim ter ficado na ignorância. De qualquer maneira, eu não estou pronta para dizer que sou uma pessoa evoluída que venci meu nojo de bananas - pelo menos não ainda. Ei, pelo menos eu descobri um restaurante ótimo ao qual voltarei muitas vezes. Se bem que vou perguntar sempre de que é o bolo antes de pedir...

Olha minha cara de quem comeu banana...

4 comentários:

Rodolfo S Filho disse...

Também não sou fã de bananas - só gosto delas fritas e mesmo assim só de vez em quando. Em compensação Daniela come banana pelo menos duas vezes por dia.

brisak disse...

O bolo devia ser maravilhoso, pois nem foto restou!!:))

Abs

Fabrícia disse...

Ai Lud será mesmo que era banana...ahahah. Espero gostar um dia de bananas.... será?
Peninha que não dá para ir conosco no Bistro....estamos saindo daqui à pouco.
Bjas para ti, Luiz e Gaston.

Anônimo disse...

SE VC SOUBESSE COMO FICOU LINDA, COM ESTA CARINHA DE QUEM COMEU BANANA E GOSTOU..... JÁ TERIA COMIDO BEM ANTES.....RSRSRSR
CERTAMENTE, UM DIA, VC VAI VOLTAR Á COME-LAS E TIRAR ESTE "TABU", CONTRA AS COITADINHAS, QUE ALEM DE GOSTASAS, SÃO ÓTIMAS PARA A SAUDE.
BEIJOS, DA SUA MÃE E FÃ N. 1