terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Baby almôndegas para um bebê falador


Outro dia estava lendo uma entrevista com a fofa da Ina Garten na qual ela falava da importância de ter alguém que aprecie o esforço de quem cozinha. Como todo ato de amor, na cozinha também é preciso ter um destinatário, e nada melhor do que quando este amor é bem correspondido. Tive a sorte de achar um companheiro que sempre apoia minhas invencionices culinárias, e parece que o pequeno vai no mesmo caminho. Depois de um começo lento, como já mencionei aqui numa série de posts, ele agora topa provar de tudo e já está totalmente integrado ao ritmo e ao cardápio da alimentação em família.

Todos os dias me faz companhia na cozinha, brincando com panelas, pratos e frutas de plástico enquanto preparo o jantar. Às vezes belisca uma laranja ou chupa uma cenoura enquanto espera. Está cada dia mais falador, e com um vocabulário que gira bastante em torno da comida: já sabe falar banana ("nana"), batata ("tata"), arroz ("rôz"), pede para tomar suco, água e sempre, sempre se anima quando vê um pão (que para ele é "mão"). Aliás, tudo o que nos vê comendo, seja um pedaço de bolo, uma castanha ou um chocolate vira pão em seu imaginário de bebê.

Outra coisa que ele adora é comer macarrão, pegando os fios de espaguete com as mãos e chupando-os como um profissional, o que sempre impressiona a mamãe. Como ele está sempre disposto a se alimentar sozinho e cada dia mais habilidoso (já consegue levar colher e garfo cheios de comida à boca), priorizo alimentos que sejam fáceis de manusear e mastigar, como essas pequenas almôndegas de carne.

Fiz assim: misturei aproximadamente meio quilo de carne moída, meia cebola ralada, alguns dentes de alho picado, um punhado de salsinha e manjericão picados, uma pitada de canela em pó, uma colher de sopa de farinha de aveia e um fio de azeite de oliva até dar uma liga boa para fazer as bolinhas. Temperei com pouco sal marinho e pimenta do reino, fiz algumas bolinhas pequenas para ele e outras maiores para os adultos, reguei com azeite de oliva e levei ao forno até dourar, cerca de trinta minutos. Depois de assadas, misturei num molho de tomate honesto e servi com espaguete.

Lembrando que as quantidades são aproximadas, visto que não medi nem contei nada. Essa é a típica receita que só funciona mesmo no olho e no paladar de quem faz, ok?

6 comentários:

Anônimo disse...

Adorei a idéia das almôndegas. O que significa molho de tomate honesto? O caseiro? Bjs michela

rjs disse...

Bela publicação, um abraço e sucesso. Parabéns!
Já conhece o E-MAI?
Ganhe dinheiro na internet sem sair da sua cadeira!
Não perca tempo acesse o link do meu convite.
Faça seu cadastro e comece a ganhar hoje mesmo!
http://www.e-mai.net/rjs

rafayel varane disse...

Me dio grandes membrillos, y la receta que yo no soy feliz, me siento muy en juego! gracias de antemano
Abordo un buena receta que ya ocupó un sitio como este http://le-couscous-marocain.blogspot.com

Bruna Ribeiro disse...

Oi Lud! Como estão? Saudades dos seus ótimos posts.

Boteco Da Aline disse...

Adoro a forma como vc escreve! Parece que estamos sentadas tomando um café e batendo papo! Ah, e as receitas claro, são ótimas tb!

http://www.botecodaaline.com/

Uouo Uo disse...



thank you

حراج السيارات